Somos liberais, progressistas e, acima de tudo, contra populistas e autoritários.

É bem possível que essa seja a primeira vez que você esteja vendo a palavra "neoliberalismo" não sendo usado de forma pejorativa.

Neoliberalismo é um excelente bode expiatório. Para a esquerda, os neoliberais estão matando os pobres com suas ideias.

Para a direita cada vez mais nacionalista, os neoliberais globalistas são uma elite política que controla tudo secretamente.

Mas quem somos nós, afinal?

Somos os Neoliberais do Brasil. Fazemos parte da rede internacional de Neoliberais - The Neoliberal Project.

O projeto começou despretensiosamente quando alguns alunos de graduação em economia se juntaram para discutir as implicações políticas de sua área de estudo e criaram no reddit o r/neoliberalNas palavras de Colin Mortimer:

Não nomeamos assim o fórum para fazer uma declaração política, mas porque queríamos zombar das pessoas que antes nos chamavam dessa palavra. Mas, rapidamente, as pessoas começaram a participar numa proporção muito maior do que esperávamos. Pessoas que não desejavam discutir econometria, como pretendíamos originalmente. Elas desejavam um lugar on-line para discutir a formulação de políticas que não tivesse sido capturado por populistas de esquerda ou direita. Éramos incrementalistas radicais - como nos chamávamos - e isso era diferente de qualquer outra coisa por aí.

Nossos valores: o que defendemos e o que queremos?

Defendemos a economia de mercado, as instituições multilaterais (por isso nos denominamos "globalistas"), a democracia e a livre manifestação da vontade humana (por isso nos consideramos progressistas).

O Projeto Neoliberal é uma grande casa. Não procuramos excluir outras pessoas de nossa comunidade; em vez disso, procuramos trazer qualquer pessoa que possa encontrar um terreno comum conosco em qualquer assunto. Isso irá expandir muito o número potencial de pessoas que podem se chamar de neoliberais e assim nos diferenciamos de outros grupos que impõem testes estritos de identidade a seus membros.

Isso não significa, contudo, que não tenhamos princípios claros:

• Livre mercado: o livre mercado é o melhor e mais democrático sistema de criação e distribuição de recursos para indivíduos e organizações.

• Uma rede de segurança social robusta: embora o livre mercado seja o maior motor de criação de riqueza da história, eles precisam ser criados e regulamentados por sistemas e instituições jurídicas inclusivas de modo a distribuir equitativamente a riqueza que criam.

• Sociedade aberta: a menos que todos tenham oportunidades iguais de acesso aos mercados, eles não irão operar de modo ideal. Nosso projeto visa combater a opressão aos setores marginalizados da sociedade, independentemente de sexo, identidade de gênero, raça, cor, nacionalidade ou status de imigração, religião ou não-religião, orientação sexual, deficiência, estado civil, peso ou idade.

• Derrotar populistas e autoriários: A motivação para o ativismo se deu em resposta direta ao aumento de populistas à esquerda e à direita em todo o mundo. Nos opomos diretamente aos grupos mais extremistas e ao crescente "flerte" destes grupos com ideias autoritárias e antidemocráticas. Também nos opomos às fakenews, a manipulação e a crescente polarização via redes sociais. Temos compromisso inegociável com a democracia liberal.

O Projeto Neoliberal é acima de tudo ação. Nosso propósito está em trazer o sucesso do projeto original na elaboração de propostas políticas, mobilização de nossa rede para apoiar essas propostas, análise das propostas de políticas de outros e a construção de relacionamentos com indivíduos e grupos com ideias semelhantes e demais atores políticos.

Quer fazer parte desta rede? Então participe!

Agora, convidamos você a deixar os espantalhos de lado e a mergulhar nos textos a seguir. Talvez você se surpreenda em saber que sim, você também é um neoliberal.

Eu sou um neoliberal. Talvez você também seja.

“Neoliberal” é um termo usado e abusado por algumas pessoas para atacar os fãs do livre mercado. Geralmente é mal definido e as tentativas de outras pessoas para defini-lo acabaram por serem confusas ou gerar confusão. A definição de Ben é a melhor que eu já li, porque descreve um grupo que é distinto dos […]

A confusão Neoliberal

O conceito é o alicerce de qualquer forma de abstração da realidade. Uma ideia mal conceituada é problemática, pois não sendo bem delimitada, pode ser atribuída à tudo, quando explica nada. O conceito de Neoliberalismo — devido a sua imprecisão — partilha substancialmente desta confusão.

Este mal-entendido pode ser facilmente esclarecido através da contraposição das diferentes formas de interpretação e fundamentação do conceito; ora buscado em sua origem — sendo vago, devido ao seu abandono pelos liberais — , ora analisado sob uma pretensão crítica — denotando um aspecto quase sempre pejorativo.

Quando em contraste, as diferentes perspectivas se diferenciam, tornando possível proceder com uma linha investigativa, cujo resultado proporciona o entendimento de cada abordagem de maneira isolada.

Ver o mundo por olhos neoliberais

Palestrei na Universidade de Brighton como parte de uma série de seminários sobre o neoliberalismo. O termo "neoliberal" é normalmente utilizado num sentido depreciativo, embora eu tenha optado por não o utilizar dessa forma. Fui o único orador da série a falar a favor das ideias neoliberais, e o meu título era “Ver o mundo por olhos […]

Resenha do livro "Neoliberalismo: História e Implicações"

Traduzimos a resenha do livro de David Harvey “Neoliberalismo: História e Implicações” (Título original do livro é: A Brief History Of Neoliberalism) feita por Scott Alexander autor do antigo blog Slate Star Codex (atualmente Astral Codex).

Nós apoiamos o Impeachment de Bolsonaro. Pela incompetência, pelo despreso pela vida humana. Fora Bolsonaro!

Últimos posts

Ouse saber! A necessidade de uma nova revolução iluminista

O que é o iluminismo? Em seu famoso ensaio sobre o tema, o filósofo alemão Immanuel Kant respondeu da seguinte forma essa pergunta: "É a saída do ser humano da menoridade de que ele próprio é culpado". Em resumo, trata-se de uma proposta de emancipação do homem, um percurso até a maturidade da autonomia de […]

Os “volantes de inércia” do progresso

O que causa o progresso? Estou investigando isso há cinco anos e ainda não tenho uma resposta completa. Mas parte do quadro geral está começando a ficar mais nítido. Aqui está meu modelo atual e incompleto: O progresso se retroalimenta. Ele é construído sobre si mesmo. Progresso gera mais progresso. É por isso que o […]

Seria possível crescimento infinito num planeta finito?

Qual a grande preocupação da humanidade para o século XXI? Até a invasão da Ucrânia pela Rússia, que trouxe de volta o risco de um desastre nuclear, é provável que boa parte dos leitores respondesse sem pensar duas vezes: o meio-ambiente. Razões para isto não faltam. Mas há também motivos para ficarmos mais otimistas. O […]

Pobreza e desigualdade em poucas frases

Discordamos da frase "desigualdade não importa, só a pobreza importa". Ambas importam. A pobreza é mais urgente. Ela é um imperativo moral de urgência, seja pela dor da fome, seja pela impossibilidade um ser humano se desenvolver plenamente vivendo na pobreza. Ela deve ser combatida antes de mais nada e, nesse sentido, ela é mais […]

O marciano e o economista: uma parábola das panaceias

Sobre a racionalidade dos economistas e sobre pegar notas de 20 jogadas na rua Um economista e um alienígena de Marte estavam andando pela rua quando o alienígena disse: “Olha! Uma nota de 20!” — Impossível — disse o economista – Se fosse, alguém já teria pego. O alienígena pegou a nota e a desdobrou, […]

Uma breve história da situação LGBT em Cuba

No final de setembro de 2022, Cuba finalmente legalizou, por meio de um referendo, o casamento de pessoas do mesmo sexo. A notícia veio com certo espanto, tanto para críticos quanto para apologistas do regime. Como pode o bastião do socialismo nas Américas ter legalizado um direito básico tão depois da esmagadora maioria das democracias liberais ocidentais? Se estudarmos a história do tratamento de minorias na ilha caribenha, contudo, a surpresa desaparece.

A militante LGBT e socialista Sherry Wolf, contudo, fornece em seu livro Sexualidade e Socialismo, publicado no Brasil pela editora Autonomia Literária, uma análise honesta dos horrores que a comunidade da qual faz parte enfrentou e enfrenta no feudo-prisão de propriedade dos Castro.
Há o que se questionar do ponto de vista liberal de sua análise: para ela, Cuba não aparenta ser, de fato, um regime socialista, mas sim uma ditadura em que o governo apenas tomou o papel do estado e da burguesia na opressão dos trabalhadores. Por outro lado, para muitos liberais, ditadura e opressão são resultados naturais do socialismo, mesmo quando implantado com boas intenções, e o lamentável estado no qual viveram os LGBTs cubanos por mais de meio século são perfeitamente compatíveis com este regime político e econômico. Não obstante, a análise de Wolf é, no geral, muito factual, e oferece uma dissidência importante num ponto que a esquerda possui muita dificuldade de lidar: o experimento cubano fracassou sob qualquer ótica e defendê-lo é um erro não só teórico, mas também estratégico.

A seguir, traduzimos um trecho da obra de Wolf.

Passado e futuro do liberalismo brasileiro

O crítico literário Roberto Schwarz tem um texto bastante provocador quanto ao encontro do liberalismo com a realidade brasileira, que seria atrasada e escravocrata. Em "As ideias fora do lugar", o autor faz uma ampla abordagem sobre o ninho estranho que uma filosofia de DNA europeu iria encontrar por aqui. A realidade nacional de escravidão, […]

Energia e Civilização - Uma História

Segue abaixo a tradução de trechos selecionados do livro. Crescimento econômico Falar sobre energia e economia é uma tautologia: toda atividade econômica é fundamentalmente nada mais do que a conversão de um tipo de energia para outro, e dinheiro é apenas uma proxy* conveniente (e, muitas vezes, pouco representativa) para avaliar os fluxos de energia. […]

Divisão do Trabalho, de Adam Smith a Yuval Harari

A Divisão do Trabalho, apesar de ser um pressuposto implícito em toda a teoria econômica, normalmente não é abordada nos manuais de economia com a profundidade que trataremos aqui. A ideia é uma daquelas verdades dadas como certas, fundamentais e que você precisa aceitar previamente para poder prosseguir com a linha de raciocínio da economia […]

A atualidade e relevância de "A Sociedade Aberta e Seus Inimigos" de Karl Popper

Desde que descobri quem era Karl Popper, tive muita curiosidade em ler sua principal obra: "A Sociedade Aberta e Seus Inimigos". Um pensador liberal, um dos mais importantes do século XX, que fez história tanto na filosofia política quanto na filosofia da ciência, provavelmente teria respostas para muitas das perguntas que eu via como importantes. […]

É incoerente que antissocialistas acreditem em teorias da conspiração

As teorias da conspiração se tornaram cada vez mais populares com o advento da internet e sua facilidade de propagar informação. Infelizmente, contudo, ela também amplificou a voz de pessoas com conhecimento limitado, emitindo opiniões rasas sobre assuntos complexos. Embora não se limite a apenas um lado do espectro político, não há como negar que […]

Por que não diminuir o progresso da Inteligência Artificial?

A ampla comunidade de combustíveis fósseis Imagine se as empresas petrolíferas e os ativistas ambientais fossem considerados parte da ampla “comunidade de combustíveis fósseis”. Exxon e Shell atuariam na área de “produção de combustível fóssil”; Greenpeace e Sierra Club atuariam na área de “segurança de combustível fóssil” – duas partes igualmente amadas da rica e diversificada comunidade […]

Intolerância em rede

A ascensão da internet e do “mundo digital” aboliu uma série de filtros existentes na política e no debate público. Antes, para militar por uma causa era necessário se juntar a uma associação civil, um corpo estudantil, um partido político ou algo do gênero. Viabilizar que sua opinião circulasse para um grupo maior de pessoas […]

Por que parte da esquerda ainda se reporta a Lênin?

Apesar dos esforços empreendidos por Domenico Losurdo, dificilmente alguém se engana com o caráter do ditador soviético Josef Stalin. Com exceção de Caetano Veloso, sabemos que o “homem de aço” foi um autocrata, psicopata, impiedoso e sanguinário. O que nos estranha é o fato de Lênin, igualmente cruel, ter sido absolvido por grande parte do […]

Afiliado ao The Neoliberal Project

Procure no site: