Somos liberais, progressistas e, acima de tudo, antipopulismos e autoritarismos de qualquer coloração política.

É bem possível que essa seja a primeira vez que você esteja vendo neoliberalismo não sendo usado de forma pejorativa.

Neoliberalismo é um excelente bode expiatório. Para a esquerda, os neoliberais estão matando os pobres com suas ideias.

Para a direita cada vez mais nacionalista, os neoliberais globalistas são uma elite política que controla tudo secretamente.

Convidamos você a deixar esses espantalhos de lado e a mergulhar nos textos a seguir. Talvez você se surpreenda em saber que sim, você também é um neoliberal.

Neoliberalismo: o que é isso afinal?

Eu sou um neoliberal. Talvez você também seja.

“Neoliberal” é um termo usado e abusado por algumas pessoas para atacar os fãs do livre mercado. Geralmente é mal definido e as tentativas de outras pessoas para defini-lo acabaram por serem confusas ou gerar confusão. A definição de Ben é a melhor que eu já li, porque descreve um grupo que é distinto dos […]

A confusão Neoliberal

O conceito é o alicerce de qualquer forma de abstração da realidade. Uma ideia mal conceituada é problemática, pois não sendo bem delimitada, pode ser atribuída à tudo, quando explica nada. O conceito de Neoliberalismo — devido a sua imprecisão — partilha substancialmente desta confusão.

Este mal-entendido pode ser facilmente esclarecido através da contraposição das diferentes formas de interpretação e fundamentação do conceito; ora buscado em sua origem — sendo vago, devido ao seu abandono pelos liberais — , ora analisado sob uma pretensão crítica — denotando um aspecto quase sempre pejorativo.

Quando em contraste, as diferentes perspectivas se diferenciam, tornando possível proceder com uma linha investigativa, cujo resultado proporciona o entendimento de cada abordagem de maneira isolada.

Ver o mundo por olhos neoliberais

Palestrei na Universidade de Brighton como parte de uma série de seminários sobre o neoliberalismo. O termo "neoliberal" é normalmente utilizado num sentido depreciativo, embora eu tenha optado por não o utilizar dessa forma. Fui o único orador da série a falar a favor das ideias neoliberais, e o meu título era “Ver o mundo por olhos […]

Resenha do livro "Neoliberalismo: História e Implicações"

Traduzimos a resenha do livro de David Harvey “Neoliberalismo: História e Implicações” (Título original do livro é: A Brief History Of Neoliberalism) feita por Scott Alexander autor do antigo blog Slate Star Codex (atualmente Astral Codex).

Últimos posts

Capitalismo, Crescimento e Desenvolvimento como Liberdade

O artigo "Growth - Building Jobs and prosperity"* da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) é categórico: o crescimento econômico é a ferramenta mais poderosa para reduzir a pobreza e aumentar a qualidade de vida em países desenvolvidos. Então devemos construir e estabelecer nossas instituições e políticas públicas de modo a maximizar o […]

Minha utopia

John Tomasi em “Free Market Fairness” desafia o leitor a pegar as teorias da justiça de esquerda e dar uma interpretação de direita a elas. O presente texto é em parte uma resposta a esse desafio. Chamo minha interpretação da abordagem das capacidades de livre mercado aristotélico. Abaixo esclareço do que isso se trata. . […]

Bolsonaro não existe

- O Sr. votaria em Bolsonaro?

- Quem é Bolsonaro?

- O presidente?

- Não, meu presidente é o Temer.

- Sr, esse não é mais o presidente. Você acabou de me dizer também que tem superior completo… o Sr. está se sentindo bem?

- Fazia tempo que não me sentia tão bem! - E suspiro do outro lado da linha com imagens na mente de nosso querido vampirão.

Resenha do livro “Why Not Capitalism?", de Jason Brennan

Ao nos depararmos com o título da obra (“Why Not Capitalism?"), de cara somos apresentados a uma pergunta um tanto estranha, provocativa, mas curiosa. Afinal já tivemos esse debate no século XX - sobre "socialismo vs capitalismo" - e já sabemos o vencedor. Mas apesar da vitória, parece que defendemos o capitalismo à la Churchill, isto é, uma defesa "do menos pior", sem entusiasmo, apenas por ser o melhor sistema que testamos até agora, a espera de um próximo.

Seria o ideal capitalista algo digno e inspirador? Um sistema moralmente superior, que nos levaria a levantar barricadas em sua defesa? Jason Brennan nos conduz a uma solução em sua brilhante obra em forma de resposta ao livro, tão instigante quanto, “Why Not Socialism?” do filósofo socialista G. A. Cohen.

A desigualdade de renda prejudica o crescimento econômico?

Aumentos generalizados na desigualdade de renda levantaram preocupações sobre seu impacto potencial em nossas sociedades e economias. Uma nova pesquisa da OCDE mostra que, quando a desigualdade de renda aumenta, o crescimento econômico diminui. Um dos motivos é que os membros mais pobres da sociedade têm menos possibilidades de investir em sua educação. Combater a desigualdade pode tornar nossas sociedades mais justas e nossas economias mais fortes.

Brasil: O novo imposto nórdico vai para o bolso de quem?

Venho defendendo a possibilidade de caminharmos na direção das social-democracias nórdicas, que considero o grau máximo de distribuição dos benefícios do capitalismo e da democracia. É um projeto viável apenas se for discutido com seriedade, o que está longe de acontecer. As duas forças políticas que nos assombram não querem fazer esse debate porque tal […]

Resenha do livro "Free Market Fairness", de John Tomasi

Seria o liberalismo contra a justiça social? E seria toda a justiça social cética da iniciativa privada? A esses questionamentos encontramos uma resposta no excelente livro de John Tomasi “Free Market Fairness”, obra esta que tem um simples mas provocativo objetivo: juntar Hayek com Rawls. O economista Friedrich Hayek é posto como um símbolo do […]

Os veganos estão certos ?

Afinal, se tornar vegano é a coisa certa a ser feita? Ou seriam os veganos uma seita insuportavelmente chata e arrogante por se julgarem superiores aos demais? A seguir irei argumentar que a resposta para ambas perguntas é: "SIM”.

A liberdade de amar continua criminalizada e violada

No dia 28 de junho de 1969 a polícia de Nova York realizava mais uma “batida” no bar Stonewall, um ponto de encontro da comunidade LGBT na cidade. Nove policiais entraram no local, sob a justificativa de que a venda de álcool era proibida e chegaram ao extremo de agredir e prender alguns frequentadores por […]

Como o extremismo pode causar a tragédia de uma nação

Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra um jovem de 17 anos sendo expulso de um shopping da cidade de Caruaru, em Pernambuco, por usar uma suástica no braço. O símbolo faz apologia ao nazismo, ideologia associada ao ditador Adolf Hitler, responsável por uma das maiores tragédias registradas pela história. Mas afinal, o culto ao […]

Como o Plano de Investimentos de Biden poderia nos ajudar na gestão de nossas cidades?

Recentemente o Senado aprovou o plano de infraestrutura do presidente Joe Biden. Trata-se de um pacote trilionário de investimentos, o que acende um alerta amarelo com relação à responsabilidade fiscal. Polêmicas à parte, o plano  traz consigo uma ideia interessante para o desenvolvimento sustentável das cidades, bem como a melhoria de seus padrões urbanísticos. Ele estabelece requisitos técnicos para que sejam feitos repasses de verbas para as cidades norte-americanas, visando o combate ao espraiamento e a centralidade do carro na mobilidade, bem como a flexibilização do uso do solo.

O que poderíamos aprender com esse plano? Confira nessa análise.

A política do medo e a eleição de 2022

Com a pandemia, a política do medo tem ganhado ares inéditos e interessantes (para o pior) no Brasil.

Com o início das políticas de lockdown, mesmo com elas sendo necessárias, o presidente Jair Bolsonaro tem se utilizado da impopularidade delas para construir seu próprio capital político. Como um príncipe inflamando seu povo contra a “tirania” dos barões do Congresso, o presidente tem se utilizado da retórica do medo desde o início da pandemia. As afirmações vão desde que o povo iria morrer de fome até que as medidas seriam o princípio do fim das liberdade civis. Mesmo entre o eleitorado bolsonarista é claro que o principal argumento contra as medidas e a favor do presidente é a suposta guerra contra a “tirania chinesa” que teria criado o vírus e agora queria tirar nossas liberdades individuais. Para a peça ficar ainda mais quixotesca, em um ato claro de uso de poder semiótico, o presidente convocou uma “cruzada” contra os tirânicos políticos anti-cloroquina.

Estaria Bolsonaro sendo astuto como o príncipe idealizado por Maquiavel? Confira na análise a seguir.

Resenha sobre o livro “O progressista de ontem e do amanhã”, de Mark Lilla

O desejo do autor em toda sua argumentação é, tão somente, de que as pessoas entendam que estão no “mesmo barco” e se convençam de que, para que se possa realmente melhorar a realidade americana é imprescindível um diálogo efetivo. O individualismo característico da era Reagan e o identitarismo de esquerda que lhe seguiu resultaram em uma sociedade mais polarizada, incapaz de compreender a existência de uma teia social que liga todos os cidadãos e que a democracia é um processo contínuo de convivência com ideias divergentes. Logo, é necessário fazer concessões.

Por fim, vale notar que a eleição de Joe Biden em nada invalida esse diagnóstico, principalmente por conta da excepcionalidade do contexto em que ocorreu. A leitura deste livro continua sendo extremamente valiosa em um período de tantos conflitos ideológicos.

A morte do neoliberalismo é um grande exagero

Os eleitores mais jovens querem cortar impostos, expandir o livre comércio, imigração, pensam que os EUA têm um papel de liderança a desempenhar no mundo - e ainda gostam mais de Biden do que de Sanders!

Temos um revival dos anos 90. Ao menos é o que dizem as pesquisas recentes feitas com Zoomers e Millenials.

A extrema-esquerda pode dizer adeus ao sonho de uma América Socialista. O Twitter não é a vida real.

Patentes não são o problema!

Durante o último ano e meio eu tenho gritado do alto: “invistam em capacidade, construam mais fábricas, reforcem as linhas de abastecimento, gastem bilhões para economizar trilhões”. Felizmente, alguns espertalhões que trabalham na administração do Biden encontraram uma solução melhor, “os EUA apoiam a quebra da propriedade intelectual nas vacinas COVID-19 para ajudar vencer a […]

Como a caminhabilidade pode garantir uma retomada segura das atividades econômicas

As mais recentes evidências científicas mostram que a transmissão do coronavírus se dá primariamente pelo ar em ambientes fechados — muitas vezes por pessoas sem sintomas, e medidas como a higienização de ambientes e medição de temperatura (no pulso!) se mostram, para ser generoso, sem utilidade. Sendo assim, ambientes fechados como shopping centers, academias e bares são hoje o cenário perfeito para a transmissão de COVID-19.

O que já se constatou é que em lugares ao ar livre, ou pelo menos bem ventilados, o risco de contágio é consideravelmente menor do que ambientes fechados. Dessa maneira, a pracinha, o parque, a ciclovia, e mesmo a praia (com baixa ocupação) dão um banho de biossegurança nos lugares a que estamos acostumados a frequentar.

Afiliado ao The Neoliberal Project

Procure no site: