Somos liberais, progressistas e, acima de tudo, antipopulismo e autoritarismo.

É bem possível que essa seja a primeira vez que você esteja vendo neoliberalismo não sendo usado de forma pejorativa.

Neoliberalismo é um excelente bode expiatório. Para a esquerda, os neoliberais estão matando os pobres com suas ideias.

Para a direita cada vez mais nacionalista, os neoliberais globalistas são uma elite política que controla tudo secretamente.

Mas quem somos nós afinal?

Somos os Neoliberais do Brasil. Fazemos parte da rede internacional de Neoliberais - The Neoliberal Project.

O projeto começou despretensiosamente quando alguns alunos de graduação em economia se juntaram para discutir as implicações políticas de sua área de estudo e criaram no reddit o r/neoliberalNas palavras de Colin Mortimer:

Não nomeamos assim o fórum para fazer uma declaração política, mas porque queríamos zombar das pessoas que antes nos chamavam dessa palavra. Mas, rapidamente, as pessoas começaram a participar numa proporção muito maior do que esperávamos. Pessoas que não desejavam discutir econometria, como pretendíamos originalmente. Elas desejavam um lugar on-line para discutir a formulação de políticas que não tivesse sido capturado por populistas de esquerda ou direita. Éramos incrementalistas radicais - como nos chamávamos - e isso era diferente de qualquer outra coisa por aí.

Nossos valores. O que defendemos e o que queremos?

Defendemos a economia de mercado, as instituições multilaterais (por isso nos denominamos "globalistas"), a democracia e a livre manifestação da vontade humana (por isso nos consideramos progressistas).

O Projeto Neoliberal é uma grande casa. Não procuramos excluir outras pessoas de nossa comunidade; em vez disso, procuramos trazer qualquer pessoa que possa encontrar um terreno comum conosco em qualquer assunto. Isso irá expandir muito o número potencial de pessoas que podem se chamar de neoliberais e assim nos diferenciamos de outros grupos que impõem testes estritos de identidade a seus membros.

Isso não significa, contudo, que não tenhamos princípios claros:

• Livre mercado: o livre mercado é o melhor e mais democrático sistema de criação e distribuição de recursos para indivíduos e organizações.

• Uma rede de segurança social robusta: embora o livre mercado seja o maior motor de criação de riqueza da história, eles precisam ser criados e regulamentados por sistemas e instituições jurídicas inclusivas de modo a distribuir equitativamente a riqueza que criam.

• Sociedade aberta: a menos que todos tenham oportunidades iguais de acesso aos mercados, eles não irão operar de modo ideal. Nosso projeto visa combater a opressão aos setores marginalizados da sociedade, independentemente de sexo, identidade de gênero, raça, cor, nacionalidade ou status de imigração, religião ou não-religião, orientação sexual, deficiência, estado civil, peso ou idade.

• Derrotar populistas e autoriários: A motivação para o ativismo se deu em resposta direta ao aumento de populistas à esquerda e à direita em todo o mundo. Nos opomos diretamente aos grupos mais extremistas e ao crescente "flerte" destes grupos com ideias autoritárias e antidemocráticas. Também nos opomos às fakenews, a manipulação e a crescente polarização via redes sociais. Temos compromisso inegociável com a democracia liberal.

O Projeto Neoliberal é acima de tudo ação. Nosso propósito está em trazer o sucesso do projeto original na elaboração de propostas políticas, mobilização de nossa rede para apoiar essas propostas, análise das propostas de políticas de outros e a construção de relacionamentos com indivíduos e grupos com ideias semelhantes e demais atores políticos.

Quer fazer parte desta rede? Então participe!

Agora, convidamos você a deixar os espantalhos de lado e a mergulhar nos textos a seguir. Talvez você se surpreenda em saber que sim, você também é um neoliberal.

Eu sou um neoliberal. Talvez você também seja.

“Neoliberal” é um termo usado e abusado por algumas pessoas para atacar os fãs do livre mercado. Geralmente é mal definido e as tentativas de outras pessoas para defini-lo acabaram por serem confusas ou gerar confusão. A definição de Ben é a melhor que eu já li, porque descreve um grupo que é distinto dos […]

A confusão Neoliberal

O conceito é o alicerce de qualquer forma de abstração da realidade. Uma ideia mal conceituada é problemática, pois não sendo bem delimitada, pode ser atribuída à tudo, quando explica nada. O conceito de Neoliberalismo — devido a sua imprecisão — partilha substancialmente desta confusão.

Este mal-entendido pode ser facilmente esclarecido através da contraposição das diferentes formas de interpretação e fundamentação do conceito; ora buscado em sua origem — sendo vago, devido ao seu abandono pelos liberais — , ora analisado sob uma pretensão crítica — denotando um aspecto quase sempre pejorativo.

Quando em contraste, as diferentes perspectivas se diferenciam, tornando possível proceder com uma linha investigativa, cujo resultado proporciona o entendimento de cada abordagem de maneira isolada.

Ver o mundo por olhos neoliberais

Palestrei na Universidade de Brighton como parte de uma série de seminários sobre o neoliberalismo. O termo "neoliberal" é normalmente utilizado num sentido depreciativo, embora eu tenha optado por não o utilizar dessa forma. Fui o único orador da série a falar a favor das ideias neoliberais, e o meu título era “Ver o mundo por olhos […]

Resenha do livro "Neoliberalismo: História e Implicações"

Traduzimos a resenha do livro de David Harvey “Neoliberalismo: História e Implicações” (Título original do livro é: A Brief History Of Neoliberalism) feita por Scott Alexander autor do antigo blog Slate Star Codex (atualmente Astral Codex).

Nós apoiamos o Impeachment de Bolsonaro. Pela incompetência, pelo despreso pela vida humana. Fora Bolsonaro!

Últimos posts

Fugindo dos extremos por meio do Liberalismo

O Brasil vive um dos mais críticos momentos de sua história. Não bastasse a crise sanitária causada pela pandemia da Covid-19 e a crise econômica oriunda da mesma fonte (mas não só dela), vivemos também uma grave crise política, causada pela chamada dicotomia entre Direita e Esquerda. Se você é de Direita, a Esquerda automaticamente […]

Desigualdade e sustentabilidade nas eleições norueguesas

Uma coalizão de esquerda liderada pelo trabalhista Jonas Gahr Støre venceu as eleições gerais norueguesas dia 13 de setembro passado, pondo fim ao governo de oito anos do Partido Conservador. Segundo a BBC Brasil, a desigualdade social se tornou questão central nas eleições do país.

Mas sendo a Noruega um país conhecido por uma pequena desigualdade socioeconômica, na verdade um dos mais igualitários, como isto pode estar associado a um problema no país? A conta não fecha.

Para o seu caso, só arrancando o útero fora

Outubro Rosa: o desafio para mulheres que enfrentam entre outras doenças, o câncer de mama, como a pandemia tem afetado o tratamento e diagnóstico de doenças ginecológicas e as dificuldades de se conviver diariamente com uma doença.

Por uma nova tecnocracia - ensaio sobre burocracia, políticas industriais e desenvolvimento

O presente artigo é a conclusão de uma série de dois outros artigos que podem ser encontrados, em ordem, aqui e aqui. . A necessidade de um novo paradigma Apesar das críticas que podem ser traçadas ao planejamento da modernização, tal não exclui que existe uma necessidade de planejamento. Como enfatiza Giddens (1990), podemos dizer que é inevitável que […]

Por que é tão difícil discutir com fanáticos?

Há muitos anos já são usados termos para caracterizar quem defende ideias ou pessoas específicas, por exemplo, os marxistas e os hegelianos. Na internet, principalmente no Twitter, são populares expressões que definem alguém como fanático de algum politico, os conhecidos “minions”, como “Bolsominions”, “Cirominions” ou “Lulominions”. Existem até termos mais pejorativos. O fato é que […]

Por prudência e respeito ao passado, legalize as drogas! Ou: apresento-lhes Thomas Sowell, um conservador contra a guerra às drogas.

Introdução Manter a guerra às drogas tem sido atualmente parte vital da retórica conservadora, em muito devido a que esta guerra foi deflagrada e defendida pelo conservador republicano Richard Nixon (1913-1994) e seus apoiadores na década de 1970. Mas outra guerra do tipo já havia sido travada, e perdida, antes. O progressista democrata Woodrow Wilson […]

Inflação em alta: por quê?

A inflação do Brasil nos últimos meses cresceu de maneira desproporcional. O choque vai além das expectativas projetadas pelo governo e para o mercado no ano de 2021.

O indicador tornou-se um vilão desde que ultrapassou a meta neutra, estabelecida no início do ano. A previsão estipulada pelo Banco Central (BC) foi de 3,75%, com um intervalo de 1,5% para cima e para baixo - ou seja, o limite máximo seria de 5,25%.

Mais um motivo para ligar o alerta e redobrar a atenção; estamos com 9% de inflação, nem fechamos o ano e estamos quase com o dobro do limite projetado pelo BC.

Botswana - Por que as instituições importam

Em um relatório sobre o crescimento econômico do Banco Mundial consta que apenas treze economias experimentaram um crescimento rápido e sustentado (mais de 7% ao ano) desde a Segunda Guerra Mundial. A grande maioria dessas economias está no Leste e Sudeste Asiático, incluindo China, Coreia do Sul e Cingapura. Mas no topo do relatório está um país africano: […]

Os bilionários deveriam existir?

Trata-se de dois textos em um. O primeiro argumentará que bilionários não deveriam existir. O segundo argumentará que deveriam. Com qual dos autores você concordará ao final?

Sobre a Blasfêmia - por Maajid Nawaz

Maajid Nawaz (1977-) é um dos grandes nomes da militância humanista e neoiluminista, por assim dizer, no contexto islâmico da atualidade. Nascido na Inglaterra, filho de imigrantes paquistaneses, sempre teve o islamismo em sua vida pessoal e familiar, apesar de isto lhe render conflitos sociais. Deste modo, Nawaz se radicalizou na adolescência, muito em resposta […]

Precatórios, o meteoro que tem debruçado o governo federal

Não podemos retroceder a economia aos padrões de 2014, onde o mercado demonstrava pessimismo quanto às condições financeiras do Estado brasileiro em financiar suas dívidas. Fizemos um grande esforço na gestão Temer para salvar as contas públicas e retomar a confiança dos investidores, um dos “porquês” da criação da PEC do teto de gastos. Esse […]

Daqui 100 anos, a discriminação pelo passaporte será tão errada quanto a discriminação pela cor da pele

É 2020 e você está navegando na web quando vê um anúncio de emprego com algo muito incomum:

"Estamos procurando profissionais de marketing experientes para nos ajudar a lançar uma nova linha de produtos. Apenas candidatos brancos, por favor".

Enfurecedor e deprimente! Quanto tempo você acha que levaria para todas as agências de notícias do mundo falarem sobre isso? E para essa empresa sair do mercado? E que tal os autores enfrentarem acusações criminais?

Toda essa situação parece muito improvável de acontecer hoje. Mas não é perturbador pensar que, menos de um século atrás, este seria apenas mais um dia normal?

Agora, substitua "Apenas candidatos brancos" por "Apenas residentes australianos" e você terá um exemplo real de milhares de anúncios de empregos modernos compartilhados na web todos os dias.

Por qual motivo não há países libertários? Por Steven Pinker

Todos têm os mesmos valores? Sim, mas o libertarianismo não é um deles.

Pode parecer que a humanidade discorda sobre valores fundamentais, mas os dados dizem que, na verdade, não discordamos.

Em vídeo Steven Pinker explica por qual motivo o libertarianismo é uma ideia periférica.Traduzimos a transcrição do vídeo.

Geração de mimados? Não no Brasil!

O ideário boomer de que, hoje em dia, o jovem e o jovem-adulto (na nomenclatura queridinhas dos RHs, os Millenials e a Geração Z) são mimados, ou medrosos, não gostam de pegar no pesado etc é verdadeira?

Para o jovem brasileiro essa é, sem dúvida, uma grande bobagem.

Crescimento pró-pobre e liberdade econômica

Há uma vasta literatura sobre liberdade econômica e crescimento econômico*. Mas uma literatura mais interessante ainda é como a liberdade econômica afeta a renda dos mais pobres, isto é, como a liberdade econômica reduz a pobreza no geral — e que chamarei ao longo do artigo de crescimento pró-pobre.

É um caminho indireto — a liberdade econômica proporciona maior crescimento, que por sua vez reduz a pobreza — mas eficaz.

Mas, para que a redução da pobreza seja maximizada, é preciso que esse crescimento seja intencionalmente pró-pobre? Ou seja, o crescimento tem de ser direcionado para os mais pobres de modo que eles aproveitem mais os frutos do crescimento que os ricos? E quanto do crescimento “pró-pobre” brasileiro pode ser explicado pelos índices de liberdade econômica?

Capitalismo, Crescimento e Desenvolvimento como Liberdade

O artigo "Growth - Building Jobs and prosperity"* da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) é categórico: o crescimento econômico é a ferramenta mais poderosa para reduzir a pobreza e aumentar a qualidade de vida em países desenvolvidos. Então devemos construir e estabelecer nossas instituições e políticas públicas de modo a maximizar o […]

Afiliado ao The Neoliberal Project

Procure no site: