Procure no site:

setembro 26, 2020
Desigualdade no Brasil e liberais: colocando os pingos nos respectivos Is (parte 2)

Joel Pinheiro da Fonseca, liberal notório da internet, fez um excelente vídeo defendendo a ideia de que desigualdade importa. Vamos, nesse texto, fazer algumas colocações extras aos argumentos expostos no vídeo. Joel coloca dois argumentos em seu vídeo: (i) a desigualdade importa porque as pessoas não se importam apenas com seus bens, mas sim com […]

Read More
setembro 26, 2020
Desigualdade no Brasil e liberais: colocando os pingos nos respectivos Is (parte 1)

Muitos liberais questionam a ideia de que é necessário combater a desigualdade. Combater a desigualdade, afinal, não seria coisa de estatista, de social-democrata, de socialista? Pois não é bem sabido que há um trade-off intransponível entre liberdade e igualdade? Pois bem, uma bandeira que eu defendo é a de que o Brasil precisa copiar o resto do […]

Read More
setembro 26, 2020
Desigualdade importa tanto quanto pobreza

“Desigualdade não importa, o que importa é pobreza!” Essa frase feita tem se tornado recorrente no debate público, especialmente nos setores da chamada direita liberal. A princípio, a redação parece bastante óbvia, existem países desigualmente ricos e países igualmente pobres. Faria sentido dizer que que devemos nos preocupar com a pobreza e não com a […]

Read More
setembro 24, 2020
A Covid-19 ensinou às empresas como administrar escritórios remotos. Isso pode transformar os países em desenvolvimento.

O economista Richard Baldwin acha que a Covid-19 poderia inspirar uma mudança global rumo ao trabalho remoto. Desde que a Vox Media ordenou a seus funcionários que ficassem em casa em 12 de março eu não coloquei mais os pés no escritório. Tenho feito meu trabalho como jornalista de casa, a partir do conforto do […]

Read More
setembro 18, 2020
Universidades públicas concentram a renda no Brasil

Vamos falar um pouquinho sobre como as Universidade Públicas promovem a concentração de renda e a desigualdade no Brasil?

À parte as políticas afirmativas que foram empreendidas desde o começo dos anos 2000, foi possível notar um incremento no nível de acesso dos jovens aos cursos superiores. Isso foi muito bom! Porém, o perfil da concentração de renda não mudou muito. Na verdade não mudou nada.

Agora, p que acontece quando alguém consegue ser tão excepcional a ponto de passar em um curso de alto retorno financeiro?

Bom, ai nos deparamos com o fato de que os próprios departamentos desses cursos não tem real interesse em se diversificar muito, alterando seu status quo.

E como eles fazem para desincentivar os jovens a tentarem o ingresso nesses cursos sem vedá-los completamente e serem taxados de “anti-inclusão”? Eles criam cenários como da imagem deste artigo.

Read More