Procure no site:

janeiro 27, 2021

No que os neoliberais acreditam?

“Neoliberalismo” é mal compreendido. Em grande parte isso ocorre porque, até recentemente, quase ninguém se autodenominava neoliberal. Tornou-se mais um epíteto do que uma categoria analítica séria, um termo genérico para os críticos das falhas do livre mercado. Foi aplicado de forma imprecisa a um amplo espectro de líderes com perspectivas diferentes, de Ronald Reagan a Tony Blair. No entanto, o neoliberalismo representa muito mais do que as reformas orientadas para o mercado de um punhado de líderes mundiais. Como já escrevi anteriormente, se rastrearmos o neoliberalismo de volta às suas raízes entre as grandes guerras mundiais, descobriremos que suas motivações originais eram bastante simples: traçar um caminho do meio entre o laissez-faire e o totalitarismo.

Com a devida compreensão de suas raízes, é importante definir o neoliberalismo dentro de um contexto moderno. Esta peça não será a primeira a fazê-lo. Concordo com toda a exposição feita por Sam Bowman em 2016 (No artigo: Eu sou um neoliberal. Talvez você também seja). Tento agora levar sua concepção do neoliberalismo dos primeiros princípios a uma visão política tangível. Minha esperança é que, usando dessa visão, os neoliberais sejam capazes de promover mudanças concretas em suas comunidades.

1. Os neoliberais acreditam nos valores liberais fundamentais. Princípios como representação democrática, igualdade perante a lei, sociedade aberta e liberdade de expressão, associação e imprensa são elementos centrais da filosofia política do neoliberalismo.

2. Acreditamos que os valores liberais fundamentais devem estar incorporados e sustentados pelas instituições liberais. As instituições definem as normas e regras que restringem e motivam nosso comportamento público. Resultados sociais positivos requerem instituições fortes. Os neoliberais acreditam no valor de preservar e melhorar as instituições existentes.

3. Acreditamos no valor do liberalismo social. O liberalismo social é valioso por si só. Devemos nos empenhar por uma sociedade inclusiva, independentemente de raça, sexo, gênero, religião ou orientação sexual. Além disso, a criação de instituições inclusivas também torna nossa sociedade mais resiliente e nossa economia mais forte.

4. Acreditamos no livre mercado e em um Estado social forte. Como Sam Bowman disse em 2016, os mercados livres são surpreendentemente bons em criar riqueza, mas não tão bons em distribuí-la igualmente. A base das crenças econômicas do neoliberalismo é um sistema que promove o crescimento e fomenta o empreendedorismo, ao mesmo tempo em que fornece uma rede de segurança para compartilhar esses ganhos com todos.

5. Acreditamos em bons empregos. A política monetária e fiscal pode ter um efeito incrível tanto na quantidade quanto na qualidade do trabalho disponível para as pessoas. Os neoliberais acreditam no uso dessas ferramentas para promover baixo desemprego e salários mais altos.

6. Acreditamos em mais pessoas. As sociedades prosperam quando um número maior de pessoas vive nelas. Os neoliberais querem que haja mais pessoas, por meio da imigração e políticas sociais para as crianças, adolescentes e seus pais.

(Nota do Tradutor: vale também observar que a imigração ajuda a tornar todo o globo mais próspero: o país que recebe os imigrantes, que tem sua mão-de-obra disponível aumentada e seu mercado consumidor; os imigrantes, que prosperam com maiores salários e demais rendimentos; o próprio país de origem do imigrante, pois comumente os familiares que permanecem no país de origem recebem remessas de dinheiro dos emigrados).

7. Acreditamos no livre mercado. O livre mercado tem sido um fator positivo para o mundo ao tirar bilhões de pessoas da pobreza por meio de salários mais altos e produtos mais baratos. Os neoliberais acreditam na proliferação do livre comércio em todo o mundo, embora reconheçam que um forte estado social deve ser empregado para ajudar aqueles que ficaram para trás.

8. Acreditamos que a habitação deve ser abundante e barata. As restrições de zoneamento reduzem o volume e a variedade de moradias que podem ser construídas, criando escassez em benefício dos proprietários titulares. Isso torna a habitação cara para todos e inacessível para alguns. Os neoliberais querem tornar a moradia acessível para todos, facilitando a construção de novas moradias.

9. Acreditamos na descarbonização global. Não há como enfatizar o suficiente a ameaça universal do aquecimento global. Portanto, os esforços para reverter seus efeitos devem ser globais em escala, e não limitados a nações individuais. Os neoliberais apoiam os governos que estabeleceram um preço para o carbono, apoiamos os gastos públicos em pesquisas de tecnologia verde, o compartilhamento dessas tecnologias com o resto do mundo e as políticas que apoiam o uso de veículos elétricos.

10. Acreditamos em tornar a saúde acessível para todos. Atualmente, os cuidados com saúde são caros para a maioria e inacessíveis para alguns. Nossa visão é um sistema de saúde que expanda o acesso e reduza os custos de atendimento, ao mesmo tempo que preserve a inovação em saúde que melhorou os resultados para todos.

11. Acreditamos na reforma da justiça criminal. Uma polícia excessivamente militarizada prejudica gravemente muitas famílias e comunidades, especialmente em bairros pobres e as minorias. Os neoliberais desejam uma mudança para abordagens alternativas de justiça criminal, como policiamento comunitário e justiça restaurativa, que envolve as comunidades na redução das interações mortais com a polícia, impedindo o crime e fixando as punições apropriadas.

Ao tentar traçar uma visão fundamentada em políticas e não em princípios básicos, provavelmente deixei de fora itens que você julga que deveriam ter sido incluídos. Minha visão de neoliberalismo não pretende ser exaustiva nem exclusiva. E embora eu tenha tentado tornar essa visão o mais universal possível, é provável que ela também seja influenciada pelo meu ponto de vista americano.

O ressurgimento do populismo destacou a necessidade de o liberalismo revisar sua abordagem. Isso não quer dizer que o liberalismo tenha falhado. Em vez disso, o liberalismo deve fazer o que fez inúmeras vezes em seu passado: conformar-se com os problemas em constante mudança que o mundo enfrenta. O neoliberalismo também deve mudar. Esta peça é apenas uma tentativa de fazer isso.

Publicado originalmente em 27 de janeiro de 2021 em: https://exponents.substack.com/p/what-neoliberals-believe

Leia também: No que os Neoliberais acreditam? Parte 2

Autor: Colin Mortimer

Tradução: Fernando Moreno

One comment on “No que os neoliberais acreditam?”

  1. […] Talvez isso seja inclusive a oportunidade de testar ideias mais ousadas. Levantemos aqui algumas políticas que nós, neoliberais, acreditamos que valem a pena ser testadas visando reduzir a desigualdade, e não apenas nos países mais ricos: uma renda básica universal, cidades mais densas e verticalizadas, uma saúde acessível a todos e a criação de instituições inclusivas que combatam a discriminaç… […]

Deixe seu comentário. Faça parte do debate